Após estudar medicina, Luiz de Mattos encontrou a espiritualidade no Centro Espírita de Augusto Messias de Burgos - Por Antônio Cottas

Neste capítulo do memorial  - sesquicentenário - de Augusto Messias de Burgos, vale lembrar que o mesmo, sob a égide do guia Dr. Custodio Duarte, já atendia aos filhos de Luiz de Mattos,
Augusto Messias de Burgos,
sua vida e família
dessa forma, além do médico Dr. Oliveira Botelho e do dentista Fonseca o conhecerem, se percebe nitidamente que seu pequeno centro espírita, já era uma referência na prática da espiritualidade na cidade de Santos antes de Luiz de Mattos lá chegar.

... Luiz de Mattos, acometido de um colapso cardíaco, esteve às portas da sepultura durante três dias e três noites, não vendo na sua frente mais que sete palmos de terra gélida, onde iria terminar o corpo.

... Melhorou ele, mas adoeceram seus filhos; o médico assistente, seu velho amigo Dr. Oliveira Botelho, aconselha-o a não lhes dar remédios e sim uma alimentação escolhida, pois era caso perdido, estavam tuberculosos e, se houvesse cuidado na alimentação, ainda poderiam prolongar a existência, mas por pouco tempo.

Entristecendo-se com o que o seu velho camarada lhe disse, retrucou-lhe Oliveira Botelho:


– Luiz, a medicina nada sabe, vive ainda de apalpadelas e suposições; eu, se não fosse diabético e ignorasse que estou para morrer dentro de meses, ia estudar o Espiritismo, pois lá algo de científico existe. ... Botelho confirmou o que dissera e aconselhou Luiz a estudar o espiritismo.

... Andam os tempos. Luiz de Mattos estuda medicina para curar os seus, e chega à conclusão de que o Dr. Botelho lhe dissera a verdade com respeito à medicina, pois, analisando o corpo humano pelo estudo anatômico, concluiu não passar este de uma série de engrenagens, tão artisticamente ligadas que à mais pequena molécula afetada, todo o organismo tinha de ressentir-se, e, assim sendo, o ser humano era anormal em maior ou menor grau.

Seus filhos já lá se tratavam:


O dentista Fonseca, de quem a família de Luiz de Mattos era cliente, frequentava assiduamente o Espiritismo Racional e Científico, e aconselhou-a a que tirasse lá receitas e que havia de colher resultado satisfatório, pois curas extraordinárias já se tinham constatado.
Acedendo aos seus conselhos, foram as receitas tiradas, sem que disso soubesse Luiz de Mattos; à medida que os enfermos iam usando os remédios, melhoras sensíveis obtinham.

Certo dia, o seu amigo M., (é possível que Antônio Cottas optou apenas por citar M., pois ao longo das pesquisas aparecem dois nomes diferentes; Manoel Lavrador, foi citado por Fernando Faria, no livro "inédito" A vida e luta de Luiz de Mattos, 1992, e Manoel João Alves foi citado por Amélia Maria de Mattos Thomaz, no livro de Bernardo Scheinkman, 1954. Aqui, também há outra significativa coincidência, Lavrador aparece como sobrenome de Luiz José de Mattos Chaves Lavrador e Alves aparece como sobrenome de Luiz Alves Thomaz, dessa forma, tudo indica tratar-se de situações e momentos com pessoas diferentes; Manoel Lavrador convidou Mattos e Manoel João Alves levou a Thomaz.) negociante laborioso, proprietário de uma torrefação de café, o estava esperando para pedir-lhe que fosse com ele ao Espiritismo praticado por certa gente honesta, adiantando que curas importantes estavam sendo feitas. Disse mais que tendo gasto uma fortuna com o tratamento de sua esposa, sem obter melhoras, estava esperançado de lá encontrar o remédio para curar o mal que avassalava a sua companheira.

Ouvindo-o atentamente;
... No terceiro dia, ... Luiz de Mattos diz-lhe aquele:

... – Pois bem, eu vou. ... à hora marcada partiram, ... este já preparado, não se tendo esquecido o seu artístico punhal e do seu verdadeiro "Smith and Wesson",
- clique em qualquer imagem para AMPLIAR -

saíram a caminho do Espiritismo ... mais por curiosidade do que pela vontade de praticá-lo.

Ao chegar à porta dum "casebrezinho", deparou com alguns de seus empregados. Lá, o estava esperando um homem que lhe diz:
– Sr. Comendador, o nosso presidente Astral, Padre Antônio Vieira, ordenou-nos que, quando o senhor chegasse, lhe déssemos a presidência dos trabalhos. E Luiz de Mattos com aquela autoridade de transmontano respondeu-lhe:
- Homem de Deus, eu conheço todos os meus irmãos e meu pai foi um homem de bem.
- Sr. Comendador, desculpe, está na nossa ciência, e usa-se assim.
- Ciência nesta casinha?
- Faça o favor, assuma a presidência.
– Estás maluco, homem, eu não entendo disso, eu fico mesmo aqui da porta a presenciar.

Após pesquisas das imagens disponíveis da época, não se
encontrou evidências de casas de sapé na Av. Rangel Pestana 79,
e sim, se localiza nas proximidades ao sopé do Monte Serrat

Av. Rangel Pestana 79 - Está a 4.5 quarteirões da
Filial Santos do Racionalismo Cristão
Av. Ana Costa 67,  Vila Mathias
Mas, diante da insistência, quer do homem que o esperava à porta, ... lá foi ele para a cabeceira da mesa.

Aberta a sessão, feitas as preces (Irradiações), atua o Guia Médico no médium sentado à direita, e lidos diversos nomes a cada um eram prescritas instruções. 
No final, ouviu uma prescrição médica; a ele que tinha uma sobrinha quase a morrer, ficou sabendo que essa sobrinha já estava tratando por ali.

Curioso e investigador, Luiz de Mattos, que, atentamente, presenciara tudo, pede após a terminação dos trabalhos, os originais das receitas, levando-os para sua casa em cujo escritório se fecha e dirigindo-se à sua mesa de trabalho, senta-se, procura concentrar-se, fechando os olhos para fazer o mesmo que havia visto; mal sabia ele que estava correndo um grande risco, podendo até desencarnar nesse momento, avassalado pelo astral inferior.


Examinando o que havia escrito verificou que o que o médium havia deixado no papel estava escrito em ordem, os "tt" traçados, os “ii” ponteados. Procurou fazer o mesmo e não o conseguiu.

Principiou aí o inicio do seu raciocínio sobre a Força fora da Matéria. Ele conhecia medicina, era inteligente e nada pudera fazer, ao passo que o médium, quase analfabeto, tinha produzido trabalho admirável.

Esta imagem de 1907, é a evidência mais próxima onde
atualmente está o n. 79 da Rua Rangel Pestana, esquina com a Rua
Júlio Conceição, nas proximidades ao sopé do Monte Serrat.
Luiz de Mattos mandou aviar as receitas e, durante o aviamento, o farmacêutico trocou, lá, um medicamento por outro.

No dia seguinte, ... havia ordem, no Centro, dada pelo presidente Astral, para que assumisse a presidência Luiz de Mattos, logo que chegasse. Assumida por ele a presidência, na hora dos trabalhos, o médium deixou-se atuar, observando que ele deveria ter dito ao farmacêutico, que quando não tivesse todos os ingredientes, não aviasse a receita. Luiz de Mattos ficou surpreso, como é que os espíritos foram adivinhar aquilo que só ele sabia?


Após o receituário e algumas instruções, o presidente Astral pede que se concentrem e é dada, por escrito, uma comunicação em francês, legível, livre de erros, causando sério espanto a Luiz de Mattos, e tanto que este chegou a perguntar, após a sessão, se o médium tinha ilustração, e mandando-o escrever, após os trabalhos, a fim de se certificar se era verdade, ou não. Não fosse estar sendo vítima de alguma mistificação.

Informado das condições morais, materiais e intelectuais do médium, certo ficou de que fenômeno importante se passava.

clique em qualquer
imagem para AMPLIAR

... Iniciados os trabalhos, pede ele receita para os seus, e, após receitar, o Guia Médico, Dr. Custódio Duarte, diz-lhe: "Já são meus enfermos, estão melhorando e hão de ficar bons". Admirou-se e só nesse dia ficou sabendo que, de fato, já os seus se estavam tratando lá. Dada também uma comunicação em inglês, ele a analisou e verificou estar claramente legível.

No fim da quarta sessão que Luiz de Mattos, sem interrupção vinha presidindo, atua um espírito num dos médiuns ao lado dele e insulta-o barbaramente. Desconhecendo esse fenômeno e supondo fosse o médium o insultador, leva a mão ao bolso para sacar o revolver, quando rapidamente fica atuado o outro médium e fala-lhe Padre Antonio Vieira. ...


Após estudar medicina, Luiz de Mattos encontrou a espiritualidade no Centro Espírita de Augusto Messias de Burgos

Por Antônio Cottas


CONVITE

Casa-Chefe Rio de Janeiro
A todos aqueles que por algum motivo sofrem com as decepções e reveses da vida, ou aqueles que vivem num momento de bonança, aceitem nosso convite para se conhecerem e estudar os princípios filosóficos espiritualistas do Racionalismo Cristão!

Nós estudiosos da Filosofia Espiritualista Racionalista Cristã, fundada pelos humanistas, Senhores Luiz José de Mattos e Luiz Alves Thomaz, convidamos todos a assistirem as reuniões espiritualistas e conhecer os benefícios da corrente fluídica em uma de nossas Casas mais próximas, que acontecem às 2as, 4as, e 6as feiras, das 20,00 às 21,00 horas e as portas ficam abertas das 19,20 às 20,07 horas. A entrada é franca e todos são bem-vindos!


Visite nossa Filial Porto Novo
a entrada é franca e todos são bem-vindos!
Avenida Amílcar Cabral
Ilha de Santo Antão - CABO VERDE

Conheça: Burgospedia - Comunidade Burgalesa

Poderá gostar de conhecer:
► Casas Racionalistas Cristãs espalhadas pelo mundo